segunda-feira, 28 de março de 2016

Muçulmanos celebram Massacre de Bruxelas

O motivo da celebração:


É ou não é pacífico, o Islão? 

“Jihadistas aplaudem ataques bombistas:  Os prisioneiros da cadeia de Belmarsh rejubilaram após os ataques de Bruxelas” - por Patrick Williams, Daily Star, 27  de Março, 2016 

Os prisioneiros jihadistas na prisão de terroristas mais segura da Grã-Bretanha comemoraram com prazer após os ataques suicidas de Bruxelas. Os condenados terroristas gritaram Allahu Akbar - Alá é grande! - depois de saberem que os seus colegas fanáticos detonaram as bombas no interior de um aeroporto e num metropolitano.
Um dia estes terroristas sairão da cadeia, como saem os terroristas de Guantánamo Bay, libertados pelo terrorista Barack Hussein, e, tal como eles, regressarão à jihad. Temos governantes de cabeça dura, como os de Israel, que acreditam que é possível apaziguar o Diabo!

Os presos dançaram, rezaram e abraçaram-se, quando ficou claro que os assassinos do Estado Islâmico/ISIS tinham realizado os ataques. Os guardas prisionais tentaram intervir, mas os presos imediatamente alegaram que "era seu direito humano celebrar".
Os terroristas sabem bem como manipular a ideologia esquerdopata...
As cenas repugnantes ocorreram na prisão de Belmarsh, em Londres, pelas de 18 horas de terça-feira, quando os prisioneiros saem para relaxar e conviver. Fontes disseram que havia cerca de 40 presos numa sala de convívio, quando os rumores do ataque rapidamente começaram a circular.

No nosso post  Um novo Hitler está na Europa - os Governos devem cair! mostrámos um pouco das celebrações no mundo islâmico.

Alguns prisioneiros, e aqueles que tinham sido condenados por crimes terroristas, começaram reunir-se numa extremidade da sala e a gritar "Allahu Akbar", de acordo com um responsável da cadeia. Uma fonte prisional disse: "A palavra espalhou-se rapidamente: tinha havido um ataque terrorista. Os presos têm acesso a TV pelo que descobririam o que acontecera, de uma forma ou de outra". Muito rapidamente os cantos começaram, e uma espécie de celebração irrompeu. Foi como se o clube deles tivesse vencido a Taça de Inglaterra" ...

 

"Em resposta aos ataques terroristas desta manhã, em Bruxelas, um homem Flamengo chamado Ivar Mol twittou aos seus colegas professores: 'Como é que uma pessoa pode continuar a ensinar, quando os muçulmanos na nossa aula estão a festejar?". Em resposta, três polícias bateram-lhe à porta e pediram-lhe para não para postar mais tweets  desse tipo." - do nosso post "Chegou o tempo da oposição e da resistência" - Victor Órban

O Riso da Besta - neste post mostrámos alguma da festa que varreu o mundo islâmico quando terroristas "palestinos" raptaram e assassinaram três crianças israelitas, há dois anos.


 - Esta é uma notícia dentre as muitas que diariamente nos dão conta da matança dos infiéis, que decorre há 1.400 anos, desde o começo do Islão:


O TERRORISMO GLOBAL

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.