sábado, 26 de março de 2016

Israel resgata mais judeus do Iémen




 Netanyahu lê o antigo rolo da Torá. (Haim Tzach/GPO)

Netanyahu aos imigrantes iemenitas: A Torá é a nossa base comum
O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu reuniu-se na segunda-feira com os imigrantes iemenitas judeus, alguns dos últimos a deixarem a comunidade judaica do Iémen, que chegaram a Israel no domingo à noite, numa operação secreta da Agência Judaica.
Fugidos do Iémen devastado pela guerra, e da perseguição movida pelos muçulmanos, um total de 19 judeus chegaram a Israel nos últimos dias, incluindo 14 da cidade de Raydah e uma família de cinco de Sana'a.

Trouxeram com eles um antigo rolo da Torá, com 800 anos. Netanyahu e uma das crianças leram o rolo da Torá juntos.

"Bem-vindos a Jerusalém, à Terra de Israel", disse-lhes Netanyahu. "Estou muito feliz por vos ver aqui. Estou comovido por saberes ler a Torá. Essa é a base. Há muitos que planeamos trazer-vos, e, com a ajuda de Deus, conseguimos."

Os Olim, os imigrantes, ficaram muito emocionados e agradeceram ao Primeiro-Ministro por tê-los trazido para Casa. Para Israel.

A Operação Tapete Mágico trouxe 50.000 judeus iemenitas para Israel, de Fevereiro 1949 a Setembro de 1950.

Mais de 51.000 judeus iemenitas imigraram para Israel desde o estabelecimento do país em 1948. A maioria da comunidade - cerca de 50.000 pessoas no total - foi trazida para Israel na Operação Tapete Mágico em 1949 e 1950. Hoje, centenas de milhar de judeus do Iémen vivem em Israel.

Por: Max Gelber, United With Israel


Finalmente em segurança! 


- Israel tem vindo a resgatar os judeus da Etiópia. Os judeus de França continuam a bater recordes na fuga para Israel, sob a perseguição islâmica. Tal como previram os Profetas judeus há milhares de anos, nos Últimos Tempos os judeus seriam forçados a fugir para Israel. A gente pode "não acreditar nessas coisas de Religião", mas que elas existem, lá isso existem. As profecias têm-se cumprido todas.

2 comentários:

  1. Israel é fiel com os seus. Espero que façam o mesmo com os cristãos pois estes acabam por não ter mais ninguém ... infelizmente.

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente, uma interferência de Israel no conflito sírio ou na novo Califado do ISIS, seria a faísca para uma explosão do Médio Oriente. Toda aquela gente se esqueceria das guerras fratricidas e se viraria contra Israel em peso. Já os Druzos, há uns tempos, pediram a ajuda de Israel, mas nada pôde ser feito. Os cristãos, druzos, yazidis e outros infelizes que conseguem chegar a Israel, são acolhidos, mas mais não é possível.

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.