segunda-feira, 15 de junho de 2015

Israel, Imprensa, Inveja e Vingança

Para a generalidade da Esquerda, e para a generalidade dos jornalistas, os terroristas islâmicos que, só cristãos, abatem 11 por hora, nem são más pessoas. Quando abatem judeus, são heróis. Quando falham, são mártires.
 
UM CASO AO ACASO:


Eu não creio que as pessoas, no geral, sejam antissemitas. A propaganda antissemita é que as torna. Veja-se este exemplo, ao acaso, retirado do caudal diário e sem paralelo de difamação de Israel:

O QUE SE PASSOU:

Ontem de manhã, um terrorista islâmico atirou uma bomba incendiária contra um jipe das Forças Armadas de Israel, em Kfar Malik, a nordeste de Ramallah. O motorista assustou-se e deu uma guinada, atingindo o terrorista Abdallah Iyad Ghanayem, de 22 anos. As Forças Armadas de Israel tentaram salvar-lhe a vida, mas não conseguiram.

COMO A IMPRENSA DÁ A NOTÍCIA:

Aqui vão dois exemplos:

- O título da Reuters é "Raid das tropas israelitas da Cisjordânia matam homem do Hamas, e dizem que ele tinha uma bomba".

- O título do New York Times é "Cisjordânia: Palestiniano é Morto".

 
PORQUÊ?

a) INVEJA 

Chacina do ISIS na Síria. O ISIS não é diferente do Hamas, da Fatah ou do Hezzbollah, bandos tradicionalmente mais vocacionados para a chacina de judeus.
  
A generalidade dos jornalistas é de Esquerda, e a Esquerda odeia Israel. Porquê? Felipe Moura Brasil, num artigo lapidar, explica (veja AQUI o vídeo e o artigo completo):

O professor de psiquiatria Jorge Ignacio Szewkies, doutor em Medicina pela Universidade de Ulm, na Alemanha, esteve no Jornal da Pampa, do Rio Grande do Sul, no último dia 22 de julho, e detonou o ódio esquerdista anti-Israel expondo-o como de fato é: inveja de fracassados. Destaque para a frase final:
A esquerda odeia Israel por uma razão: a história do século XX mostrou que o socialismo tinha tudo pra dar certo, e deu errado. O estado de Israel, o sionismo, tinha tudo pra dar errado, e deu certo.”
O socialismo é a filosofia do fracasso, a crença na ignorância, a pregação da inveja. O seu defeito inerente é a distribuição igualitária da miséria.
Winston Churchill
b) VINGANÇA

A generalidade dos jornalistas é de Esquerda, e boa parte da Esquerda vê no terrorismo islâmico a oportunidade de vingar o rotundo fracasso do Comunismo. O Comunismo, para além de se ter mostrado inviável, deixou uma contabilidade impressionante de mais de 100 milhões de mortos no século XX (leia ou releia O Livro Negro do Comunismo). O sofrimento provocado por essa calamidade só é comparável ao provocado pelo Islão. Aliados estiveram no Nazismo (Comunismo Alemão), aliados estão na jihad global.
 
 
Fundamentalistas islâmicos e extrema-esquerda: unidos pelo ódio. Aos Estados Unidos, a Israel, à Liberdade, à Democracia, a tudo! Gente muito doente...

Aconselhamos a (re)leitura deste brilhante artigo de Rui Ramos:

Quando os meios justificam os fins: a esquerda radical perante a jihad

2 comentários:

  1. Um tipo, do Podemos em Madrid, fez uma piadas atrozes sobre os judeus. Aparentemente vai ser poupado pela podemita de Madrid: não chegará a vereador da cultura mas continuará como "consejal". Os animais e as bestas que compõem a esquerda assumem cada vez mais faces humanas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fez várias. Era comum no twitter ele contar piadas do tipo "Como é que se põem 6 milhões de judeus num cinzeiro?» e por aí fora. O Comunismo dizimou 100 milhões de inocentes no século XX, e desses 100 milhões, pelo menos 6 milhões de judeus foram dizimados pelos comunistas soviéticos e pelo menos outros 6 milhões de judeus pelos comunistas alemães, vulgo nazis. Executados apenas por terem nascido judeus.

      É Esquerda na prática, em todo o horror da sua intolerância e paranóia.

      IB

      Eliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.