terça-feira, 9 de junho de 2015

A mutilação genital do Correio da Manhã

Hoje o Correio da Manhã dá-nos a notícia de que mais de mil das quase seis mil meninas residentes em Portugal que integram comunidades que praticam a mutilação genital feminina (MGF) podem estar em risco de serem sujeitas à prática, conclui um estudo europeu.
Mas não tem uma palavra para identificar os seus autores: os muçulmanos!
Ainda se as lâminas usadas para decepar os órgãos genitais das meninas fossem israelitas...

Não sabemos se o Correio da Manhã tem accionistas árabes, mas tudo leva a crer que sim, tal a forma como se submete ao Islão.  Quando um jornal destes, que nos habituou a uma postura marialva e desempoeirada, se agacha desta forma e alinha diariamente no mais despudorado branqueamento, só podemos lamentar que esta publicação, tão popular, tenha perdido os seus testículos.

Releia por exemplo: 

Londres - capital da mutição genital feminina

Relembramos também que a circuncisão continua sob ataque na Europa - mas só para os judeus; os nossos Senhores, os muçulmanos, podem naturalmente fazê-la. Podem fazer tudo. Em breve poderão até mutilar genitalmente as nossas filhas. O Califa do ISIS ainda agora ordenou a mutilação genital de mais 2 milhões de meninas iraquianas.

1 comentário:

  1. Curiosamente tudo o que é repugnante na ideologia islâmica é sempre defendido como coisa cultural.

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.