sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Pregador louva o assassínio de Lee Rigby


Aguarda-se que os porta-vozes muçulmanos moderados que denunciam o assassinato de Lee Rigby expliquem porque é que a compreensão que os assassinos fazem do Islão está «totalmente errada». Essa é a posição que os seus apoiantes não-muçulmanos constantemente assumem, sem nunca realmente terem qualquer evidência disso.

 Son: Muhammad strokes his son's face as he talks about what he wants for his future

O pregador muçulmano Omar Bakri Muhammad ficará feliz se o seu filho assassinar infiéis


"Se o meu filho fizesse o que Michael Adebolajo fez, eu ficaria feliz": Pregador de ódio Omar Bakri Muhammad diz que está orgulhoso do assassino de Lee Rigby
de Emma Thomas para o Daily Mail, 19 de Dezembro  
   Um pregador de ódio diz que ficaria "orgulhoso" se o seu filho matasse um homem como fez o assassino de Lee Rigby, Michael Adebolajo.

    
Omar Bakri Muhammad disse que se o seu filho, que estava sentada no colo de seu pai durante a entrevista, crescesse e matasse um soldado, ficaria "feliz".

    
Adebolajo participou e falou em manifestações do grupo radical Al-Muhajiroun depois de se ter juntado ao grupo em 2003. Ele também mudou o seu nome para Mujahid, que significa "aquele que se engaja na jihad".

    
Ao longo dos anos seguintes, surgiu frequentemente em eventos islâmicos.

   
O Channel 4 News entrevistou Omar Bakri Muhammad, o ex-líder do grupo radical Al-Muhajiroun, que disse que estava orgulhoso do assassino.

    
Ele disse: "Eu tenho um filho, se ele fizer o que Michael fez eu ficarei feliz."

    
Muhammad está a viver em Trípoli, no Líbano, depois de ter deixado Reino Unido, porque acreditava que seria preso.

    
Ele disse que Adebolajo, 29 anos, era um "pessoa tímida e calma, à procura de respostas".

    
Muhammad disse não sentir simpatia por Lee Rigby e afirmou que estava "orgulhoso" do que Adebolajo fez.

    
A entrevista provocou críticas de pessoas no Twitter que disseram que o Channel 4 não deve dar "oxigénio" ao pregador.

    
O ex-MP Tony McNulty, disse: "A entrevista com Omar Bakri Mohammed foi apenas vergonhosa - porquê dar esse idiota o oxigénio da publicidade? Uma mentalidade completamente radical. Triste."

    
O jornalista que gravou a entrevista, Paraic O'Brien, respondeu: "Não concordo. Ele não tem a capacidade de ver Lee Rigby como um ser humano
[sic] ." (...)

    
Ele também acrescentou: "Obrigado por todo o feedback. Eu sei que muitos discordam, mas eu senti que a incapacidade de Bakri se envolver com uma tragédia pessoal
é digna de ser noticiada."
    Quando Adebolajo foi condenado por assassinato, ele não mostrou qualquer remorso.

Lee Rigby

Lee Rgiby, assassinado por dois extremistas islâmicos

Michael Adebowale  Michael Adebolajo

Michael Adebowale (esquerda) e Michael Adebolajo,  foram condenados pelo assassinato

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.