quinta-feira, 31 de maio de 2018

"Pedras contra Armas" - A Morte de Ronen Lubarsky

- Fazemos hoje 5 anos e meio. Termino hoje as minhas postagens regulares aqui no AMIGO DE ISRAEL.
Obrigado por tudo,
João Oliveira aka Oliveira da Figueira
.............................
"O que eu sei é que eles têm pedras e os israelitas têm armas". É o "argumento" de sempre dos inimigos de Israel, dos anti-semitas.
(Ah, sim! Absolutamente! É puro anti-semitismo tomar o partido dos terroristas contra as vítimas, quando as vítimas são judeus).
Quando na Europa os terroristas atacam polícias e militares à pedrada ou à facada,  poucos, têm o atrevimento de argumentar que é legítimo, porque os terroristas "têm apenas facas e pedras contra armas de fogo"!
Mas quando os terroristas atacam em Israel é esse o argumento. Desde que matem judeus, os terroristas são endeusados e as vítimas demonizadas.


A família Fogel foi massacrada nas suas camas, durante a noite, pelos valentes heróis das "pedras contra armas". Uma de muitas famílias massacradas por serem judeus.

A diferença entre a Europa e Israel, é que Israel, que também tem milhões de invasores muçulmanos dentro das suas fronteiras (tal como a Europa, os EUA, o Canadá, Moçambique, a Austrália, com as consequências que vemos diariamente) tem mais 1 bilião e 800 milhões deles ao seu redor, que se deitam e levantam a pensar apenas em matar todos os judeus.
E não têm "apenas pedras". Têm facas, carros, explosivos, metralhadoras, pistolas, mísseis, aviões, carros de combate, navios de guerra, exércitos completos com os quais tentam desesperadamente há 1400 anos desembaraçar o Mundo dos judeus.

No infantário aprende-se a esfaquear judeus:

 

 O Ocidente ama isto!


É tão fácil ditar sentenças quando nem se sabe localizar Israel num mapa, se desconhece tudo sobre o país e a sua História, e a única fonte de "informação" é a indústria da MENTIRA que é o "Jornalismo" dos nossos dias... 

Tal como prevíamos, os islamo-fascistas do YouTube/Google retiraram este vídeo; felizmente conseguimos guardá-lo:


Eles temem a VERDADE. Eles escondem a VERDADE. Eles odeiam a VERDADE.

Ronen Lubarsky foi mais uma vítima da Intifacada (visite a nossa secção) a campanha de assassinato de judeus dentro de Israel. Tinha 20 anos.


 “A morte dos Seus fiéis é dolorosa aos olhos de Hashem.”
Salmos 116: 15

Soldados israelitas transportam o caixão do soldado Ronen Lubarsky, que foi gravemente ferido durante uma operação na Judeia e Samaria, e mais tarde morreu dos ferimentos, durante o seu funeral no cemitério militar do Monte Herzl em Jerusalém em 27 de Maio de 2018. (Foto por Yonatan Sindel / Flash90)


Ronen Lubarsky, soldado das Forças de Defesa de Israel da unidade militar de elite Duvdevan, foi enterrado no domingo de manhã no cemitério militar de Mount Herzl, em Jerusalém. O jovem de 20 anos, de Rehovot, faleceu dois dias depois de uma grande placa de mármore ter sido deixada sobre ele durante uma missão para prender terroristas.
 
O IDF (Forças de Defesa de Israel) informou que ele usava o capacete quando foi atingido.

Clique AQUI para ver como os "palestinos" atacam as patrulhas do IDF deixando-lhes cair blocos de mármore em cima.
O vídeo é este, mas o Youtube está ao serviço do Islão e os seus censores são maometanos e comunistas, tal como os do Facebook e do Google, e por isso irão retirá-lo:



O Exército promoveu
postumamente Ronen ao posto de sargento.
O seu comandante, tenente-coronel A., chamou-lhe "filho de uma família de guerreiros, o sal da terra".
“Enquanto rezávamos ao lado do seu leito no hospital, a sua mãe apontou para os membros da família e disse: 'Eles são todos guerreiros, mas Ronen é o melhor'”, disse ele. "A mãe estava certa. Ele estava entre os melhores da unidade".


 Unidade de contra-terrorismo de Israel. Bravo, guerreiros!


O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, e o presidente Reuven Rivlin, entraram em contacto com a família de Lubarsky para expressar condolências. Netanyahu disse que as forças de segurança israelitas "chegarão ao terrorista, e o Estado de Israel irá levá-lo à justiça". 
O Ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman, emitiu as suas condolências “à família de toda a nação de Israel” e elogiou a unidade Duvdevan - “uma das nossas unidades de elite, que realiza muitas prisões numa guerra sem fim”.
Durante a missão de Lubarsky, um membro de uma célula terrorista acusado de recentes tiroteios foi capturado, e mais dois outros no final do dia, com base em informações obtidas em coordenação com os serviços de segurança do Shin Bet.
O Exército observou que as operações na Judeia e na Samaria são perigosas e que as tropas são frequentemente atacadas durante operações, com objectos pesados, como móveis, frigoríficos e máquinas de lavar.

- Traduzido e condensado de BREAKING ISRAEL NEWS.


.........................................................................


"Armas contra pedras", não é?
Ser atacado por 50 mil demónios como estes, que gritam que querem arrancar e comer o coração dos judeus,  (clique e imagine-se lá) e tu, anti-semita, queres que os soldados israelitas vão, desarmados, enfrentar os terroristas!
Não te chega que o Exército de Israel seja o mais ético da História (e seja até regularmente condenado por isso!). Não! Eles devem ir de mãos nuas para o meio dos terroristas!




É isso que queres, não é, anti-semita? Não é, maometano? Não é, comunista? Não é, nazi? Não é, fascista? Não é, bonzinho da Rua da Paz?
Porque o que tu queres é isto:


Em 12 de Outubro de 2000, dois reservistas israelitas, não-combatentes (servindo como condutores), Vadim Nurzhitz e Yossi Avrahami, erroneamente passaram por um posto de controle israelita e entraram em Ramallah.
Ao chegarem a uma barreira da "Autoridade Palestina", os reservistas foram detidos pela polícia da AP e levados para a esquadra local.
Quando os  rumores de que havia soldados israelitas no prédio começaram a espalhar-se, uma multidão de mais de mil "palestinos" cercou o edifício, pedindo a morte dos dois israelitas detidos.
Logo depois, manifestantes "palestinos" invadiram o prédio - os dois jovens foram espancados, esfaqueados, estripados, e tiveram os olhos arrancados.
Um deles foi incendiado.


Um dos soldados foi atirado pela janela, onde a turba, agora levada a uma insana loucura sanguinária, o pisoteou, espancou, estripou e desmembrou, até que restou muito pouco para as suas famílias enterrarem…
Então, a turba arrastou os dois corpos mutilados. a Al-Manara Square, no centro da cidade, onde a multidão começou uma celebração da vitória.


Agora, 17 anos depois, Haitham Faiz Muari, um terrorista palestino condenado que participou no linchamento, foi discretamente libertado da prisão na quarta-feira e transferido para a Faixa de Gaza. Em 2004, Muari foi condenado a prisão perpétua pelo seu papel nos assassinatos dos soldados.
Um jornalista inglês filmou:


Esta semana, um tribunal militar chegou a um acordo com o terrorista num novo julgamento, que viu a sua condenação original por assassinato e as acusações reduzidas, e sua sentença de prisão baixada para 11 anos e meio. O terrorista já cumpriu 15 anos de prisão, pelo que foi libertado. (...)

 
O terrorista Haitham Muari (direita) foi libertado da prisão.



As vítimas: Yossi Avrahami e Vadim Nurzhitz

E não, anti-semita! Não cola, a falácia de que os árabes "apenas retribuem o mal que lhes fazem". Os árabes são invasores e colonos em Israel. É a propaganda PALLYWOOD, na qual TU acreditas, porque assim decidiste, que encena libelos de sangue contra os judeus.
No fundo, o que te incomoda, anti-semita (e não é por acaso que és invariavelmente ateu ou idólatra) é que  os judeus de fazem lembrar que Deus existe.
O que te incomoda, comunista, nazi, odiador de Israel, é que os judeus, ainda que tão humanos e falíveis como quaisquer seres humanos, salvem a vida de quem vive para os matar:



O que te incomoda é que os judeus, que trabalham arduamente e não são ricos (ao contrário do que diz a TUA eterna propaganda) sustentem milhões de colonos árabes cuja única finalidade na vida é odiar e matar judeus, e que até o mais simples soldado abdique da sua ração para alimentar crianças que a qualquer momento podem voltar com um cinturão de bombas para os matar. Bombas que TU pagas.

É isto que te incomoda, mais que tudo, anti-semita:

 

Os bandidos, os criminosos, odeiam as pessoas de bem. Os maus têm um ciúme doentio e incontrolável dos bons. É isso que te dói, anti-semita.

Que o Deus de Israel te acolha na sua Paz, Ronen Lubarky. Os teus inimigos não terão essa felicidade.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários estão desactivados pois o blogue está inactivo. As nossas desculpas por qualquer incómodo.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.