segunda-feira, 14 de maio de 2018

Harleys rolam em Jerusalém, buraqs sobrevoam ao longe...



Motociclistas americanos comemoram a transferência da Embaixada do seu país para Jerusalém.
Jerusalém é a capital de Israel, ininterruptamente, desde o Rei David, há mais de 3000 anos. Pegue nos livros de História, de Arqueologia, ou numa Bíblia, e confirme.  
A Bíblia menciona Jerusalém 650 vezes. O Alcorão, nem uma. 
Mas agora os maometanos lembraram-se de reivindicar Jerusalém, porque o seu profeta, Maomé, costumava voar noite adentro montado num buraq (uma criatura com corpo de cavalo, asas e cabeça de mulher), e terá provavelmente aterrado no Muro das Lamentações.
Então, porque se diz agora que no século 7 um senhor poisou na muro que resta do Templo Sagrado de Jerusalém, Jerusalém é dos maometanos! Lógico, não é?


Maomé no seu buraq!

Comunistas, socialistas e outros esquerdistas, (ateus por natureza e hostis à Religião, mas permeáveis a certos incentivos...) acham que a narrativa islâmica é justifica que Israel deixe de existir.  


Dos 86 corpos diplomáticos nacionais que convidados para a abertura da embaixada, 40 responderam que participarão, incluindo os embaixadores da Hungria, República Checa, Áustria e Roménia.
Os outros ficam a fazer companhia ao buraq. Bom proveito! 


Pode acompanhar em baixo a cerimónia em directo: 



Os judeus nunca mais perderão a soberania de Jerusalém. Graças a Trump e a muita gente boa, nomeadamente cristãos amigos de Israel.



NUNCA MAIS!

VIVA ISRAEL!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.