sexta-feira, 18 de maio de 2018

As 10 críticas mais estúpidas contra a actuação de Israel na fronteira de Gaza


Imagine-se a ser atacado por 35.000 terroristas furiosos, COMO ESTES 
35.000 demónios que gritam que querem arrancar o coração dos judeus.
35.000 canibais que, podendo apanhar um judeu, o estripam e se banqueteiam com as entranhas.
(Sim, o Islão permite, encoraja e pratica o CANIBALISMO).
As Forças de Defesa de Israel são o Exército mais ético da História:

Infelizmente, porque terroristas devem ser simplesmente abatidos, e não tratados como se fossem gente - porque não são.
As pessoas que normalmente nem levantam a cabeça quando por excepção passa na TV alguma notícia de massacres e genocídios cometidos pelos islâmicos, estão agora todas arvoradas em especialistas militares.
A D. Gertrudes da peixaria e o senhor Belarmino do Banco decretam que Israel é um malandrão e que está a "matar inocentes, quando poderia evitar".
Veja os nossos posts anteriores na secção:


A D. Gertrudes e o senhor Belarmino apenas repetem o que a corja desprezível de cúmplices dos terroristas do Hamas, Hezzbollah, ISIS e companhia, também conhecida como jornalistas, lhes enfia na cabeça, com uma sofisticação e uma canalhice que deixariam Hitler, Stalin ou Maomé corados de vergonha.


As 10 críticas mais estúpidas contra as acções de Israel na fronteira de Gaza

1) "As pessoas têm o direito de protestar pacificamente!"
Claro que têm. Mas muitas destas pessoas "protestam" com facas de açougueiro, bombas incendiárias e armas de  fogo, para invadir a fronteira e matar e sequestrar civis israelitas)
2) "Não há provas disso!"
Sim, há. Há os vídeos das Forças de Defesa de Israel e há até páginas do Facebook em Árabe, com entrevistas e fotos, louvando as acções terroristas e e apelando a mais)



3) "Mas nem todos os habitantes de Gaza estão a fazer distúrbios!"
(Claro que não. E também não são todos os habitantes de Gaza que foram mortos!)
4) "Israel está apenas a tentar matar o máximo de habitantes de Gaza!"
(Se assim fosse, haveria uma carnificina, como na Síria. Israel está a tentar evitar matar os moradores de Gaza - além do mais, a morte de árabes é politicamente muito prejudicial para Israel)
5) "Israel deveria usar gás lacrimogéneo!"
(E usa, mas muitas vezes não funciona, como quando está vento, ou quando os habitantes de Gaza usam máscaras de gás)
6) "Israel só deve usar balas de borracha!"
(E usa, mas muitas vezes não pode, porque estes só funcionam a curto alcance)
7) "Israel deveria apenas prendê-los!"
(Se os soldados se acercassem das multidões para fazer isso, haveria um banho de sangue).
8) "Israel é tão avançado tecnologicamente, deve haver uma maneira de detê-los sem atirar neles!"
(Nenhum exército do mundo ainda encontrou uma maneira de repelir atacantes armados sem nunca usar balas)
9) "É tão desproporcional - tantos moradores de Gaza foram feridos ou mortos, e nenhum israelita!"
(Então, o que fazer?! Quando se está a repelir uma invasão armada, não há razão para deixar os invasores matarem mais gente do nosso lado antes de os deter!)
E o mais ouvido argumento é:
10) "Os palestinos têm queixas legítimas!"
(Mesmo que fosse verdade, o que essas pessoas estão a afirmar é que Israel deveria, portanto, deixá-los invadir a fronteira e abater os seus civis!)

FONTE

.................................


A "Palestina" árabe é apenas NAZISMO:




 Desistam! Israel VIVE!
 

“Prefiro receber protestos a receber condolências.” 

Golda Meir

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários estão desactivados pois o blogue está inactivo. As nossas desculpas por qualquer incómodo.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.