segunda-feira, 14 de maio de 2018

IDF lança folhetos em Gaza a avisar dos perigos da invasão

Os terroristas mandam a população de Gaza atacar Israel. Como os árabes "só têm pedras", então Israel é por força o mau da fita. É o que espalham os jornaleiros ao serviço dos terroristas islâmicos e da extrema-esquerda. Cada vez resulta menos.




"Não sejam marionetes nas mãos do Hamas", as Forças de Defesa de Israel exortaram os moradores de Gaza, e alertaram-nos para ficarem longe da cerca de segurança. 
Jactos do IDF na manhã de segunda-feira distribuíram panfletos sobre a Faixa de Gaza alertando os civis "palestinos" para não se aproximarem da cerca de segurança. 
Os terroristas mandam a população de Gaza atacar Israel. Como os terroristas "só têm pedras", então Israel é por força o culpado. É a mensagem dos jornaleiros amestrados.
Os panfletos também enfatizaram aos moradores de Gaza que o grupo terrorista Hamas, que governa a Faixa, está a pôr as suas vidas em risco, encorajando-os a cometer violência e tentarem infiltrar-se em Israel.
"O Hamas está a tentar esconder os seus muitos fracassos colocando em risco as vossas vidas", diziam os panfletos. "Ao mesmo tempo, o Hamas está a roubar o vosso dinheiro e usa-o para escavar túneis às vossas custas".
"Não sejam marionetes nas mãos do Hamas", insistiu o IDF. "Vocês merecem um governo melhor e um futuro melhor".
"Não se aproximem da cerca de segurança e não participem nesta farsa do Hamas com risco das vossas vidas", concluiu o aviso com severidade.
O IDF tem atirado panfletos semelhantes nas últimas semanas, numa tentativa de minimizar a violência na fronteira e a possibilidade de vítimas civis.
Agindo com o mesmo objectivo, o IDF procedeu esta segunda-feira à ignição de pneus preparados por desordeiros perto da fronteira, a fim de evitar que eles os usassem mais tarde, durante os confrontos, segundo o noticiário do Canal 2 de Israel.
As Forças de Defesa de Israel estão a fazer preparativos especiais para tumultos maciços na fronteira com Gaza, que são esperados nos próximos dias, enquanto Israel e os EUA celebram a mudança histórica da Embaixada americana, de Tel Aviv para Jerusalém.
O IDF prevê que o número de desordeiros "palestinos" esta segunda-feira possa chegar a 100 mil, com centenas tentando invadir a cerca da fronteira e atacar cidades próximas dentro de Israel.
Os serviços de segurança combinados de Israel estão preparados para uma série de cenários, incluindo ataques organizados por grupos de desordeiros rompendo a barreira de segurança, incêndios em massa e danos materiais, e ataques directos armados a soldados israelitas por comandos do Hamas. O IDF também está alerta contra tentativas de raptar soldados. 
Estes últimos acontecimentos ocorreram no meio da violência diária na fronteira entre Israel e Gaza, orquestrada pelo Hamas, o grupo terrorista islâmico que governa a Faixa e pede a destruição de Israel. 
A “Marcha de Retorno” deverá culminar com uma acção “decisiva” na terça-feira, 15 de Maio, no 70º aniversário do Estado de Israel, que os "palestinos" observam como o Dia da Nakba, que significa “Dia da Catástrofe”
Cerca de 45 "palestinos", na maioria terroristas, foram mortos nos confrontos de semanas.


...............................................................................................................


Se quer ter uma ideia dos antecedentes da operação terrorista de hoje, veja sff a nossa secção HAMAS.

Informe-se, por favor:  Mitos sobre Israel 



Clique e descubra a VERDADE:



E a MENTIRA:


Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.