sexta-feira, 31 de março de 2017

Mulher 'espanca' pai afegão por vender a filha de 6 anos

Uma menina afegã de seis anos, Gharibgol, foi obrigada a casar-se com Seyed Abdolkarim, o mulá da sua aldeia, Obeh, que conta de 55 anos, em troca de uma cabra, um saco de arroz, chá, açúcar e alguns litros de óleo de cozinha.
O mulá levou-a para casa de um parente distante em Firozkoh, que descobriu que a menina era sua esposa. Ela disse a uma amiga, que ligou para a agência local de Direitos das Mulheres, que ligou para a Polícia. O mulá e o pai de Gharibgol foram presos e uma mulher local espancou o pai quando foi levado, segundo a France24.

Via United With Israel

- O 'espanca' está entre aspas porque a pobre senhora não teve força física para amachucar a tromba ao bárbaro nojento.

No Ocidente, nos últimos anos, a condição feminina no Ocidente conheceu um progresso extraordinário. Não vemos que haja, nos tempos que correm, diferença de tratamento entre homens e mulheres. O mundo ocidental, hoje como nunca, protege, respeita e venera a Mulher.
No entanto, a extrema-esquerda colonizou o movimento feminista e conseguiu injectar  em milhões de mulheres a convicção de que são perseguidas e injustiçadas. É a velha estratégia  de dividir para reinar, de criar descontentes.
O movimento feminista está hoje ao serviço de uma agenda política, e não das Mulheres. Ouça o que tem a dizer e veja o que tem a mostrar uma ex-muçulmana que conhece bem o tratamento das mulheres no Islão - sobre o qual as feministas nada dizem:


- Veja as nossas secções MULHERES e CRIANÇAS  tendo bem presente que o nosso humilde blogue apenas dá breves pinceladas nesta horrenda realidade.

O Islão é, antes de mais, um sistema profundamente machista e opressor das mulheres.  Mas muito confortável para os homens - sobretudo para os que gostam, por exemplo, de estuprar meninas de 6 anos com a bênção de Alá.
Com o silêncio das feministas e da Esquerda em geral, as nossas crianças também são presas do Islão, tudo em nome do politicamente correcto:


"Vamos cortar-te a cara  e decapitar o teu bebé".

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.