domingo, 31 de dezembro de 2017

Suécia: Gangue maometano estupra e incendeia vagina de menor


Gangue maometano de estupradores de crianças no Reino Unido *.

A jihad do estupro, e a jihad do estupro na Suécia, estão longe de ser novidade. Estão tão popularizadas que até desistimos de falar nestas coisas. Fizemos alguns posts (ver abaixo), mas hoje em dia é "racista" dizer-se a verdade, e as pessoas preferem enfiar  a cabeça na areia:

"As mulheres brancas só são boas para uma coisa: para homens como eu f *** e usarem como lixo

* - A Epidemia dos Gangues de Estupro Islâmicos - para os incrédulos

Violação de crianças é "parte da nossa cultura" diz pregador islâmico na Dinamarca 
Etc....
O que o caso de hoje tem de novo é que, pela primeira vez após uma vaga de estupro, os suecos foram para a rua não para cumprimentar os estupradores, não para lhes agradecer e pedir para estuprarem ainda mais **, mas para dizer BASTA!

E os homens (?) suecos desta vez nem optaram pela brilhante iniciativa de vestirem saias! Na imagem de cima, a Polícia na Suécia socialista de hoje...
** -  Feministas pedem: “Não nos protejam dos estupradores islâmicos!”

Europeus PEDEM literalmente aos colonos maometanos para ESTUPRAREM as suas mulheres e crianças:


O que este caso teve de inovador foi que trouxe finalmente algumas centenas de suecos para rua para protestarem contra a jihad sexual - ver Pamella Geller.

 Alguns suecos atreveram-se a protestar!

Num mês, a polícia da cidade sueca de Malmö recebeu quatro relatos de estupros e tortura por gangues maometanos. Agora, os cidadãos foram avisados ​​para não saírem sozinhos à noite.

- "Esses predadores visam mulheres que andam sozinhas na rua. Eu quero dizer que se deve ter um cuidado extra e que não andem sozinhas, mas sim em grupos" - disse Anders Nilsson da Polícia de Malmö à SVT.

Na noite de sábado, a polícia de Malmö recebeu mais um relatório de uma vitima de estupro por um gangue. Desta vez, foi uma menina menor que foi estuprada e torturada por vários homens num campo de jogos no distrito de Sofielund.

- "O assalto contra a menor indica um tipo especial de crueldade e abuso", disse Nilsson.

Entre outros suplícios, derramaram combustível na vagina da garota e incendiaram-no.
Via SPEISA e Voice of Europe.


Na Suécia, 82% dos condenados por estupro em grupo são "migrantes". É o caso deste estuprador maometano do Afeganistão, de 41 anos, que entrou na Europa como "refugiado sírio" e que obrigava as meninas a chamarem-lhe "papá bonzinho" enquanto as estuprava Voice of Europe
O site Voice of Europe possui (tal como muitos outros) uma base de dados sobre a Jihad Sexual em curso na Europa.

Neste vídeo, um grupo de colonos estupradores maometanos gaba-se ter violado em grupo uma menina alemã (que era virgem,  dizem os bárbaros, divertidos) e de a terem coberto de sémen e lixo:



Consulte as nossas secções:

Visite os canais YouTube e os sites:

 

Festim de estupro maometano na Europa:



Estes bárbaros chegam de sociedades onde as mulheres (sobretudo as "infiéis") apenas servem para escravas sexuais, e dão largas aos seus instintos primitivos, pois sabem que cá ninguém lhes vai à mão, pois são considerados quase deuses.
Em resposta, as cidades europeias, para além das habituais medidas anti-terrorismo, criaram "zonas seguras" para as mulheres se abrigarem dos estupradores maometanos.


"Eles não são perigosos! Eles estão em perigo! Bem-Vindos, refugiados!"- dizem as pessoas evoluídas.

(Nós somos mesmo uns porcos reaccionários! Até ficamos indignados quando os sacrossantos maometanos estupram as nossas crianças e lhes incendeiam os genitais! Criminalizar o piropo - como quer o Bloco de Esquerda - é que é moderno!)

2 comentários:

  1. Os gays e as feministas são culpados, pois, eles incentivam esses migrantes islâmicos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As feministas suecas pedem expressamente para serem estupradas pelos maometanos.

      Eliminar

Os comentários estão desactivados. As nossas desculpas.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.