sexta-feira, 5 de maio de 2017

Judeus e Árabes têm orgulho em ser israelitas


Esta canção de amor ao Estado de Israel foi escrita e gravada alguns dias antes de Yom Hazikaron e Yom Ha'Atzmaut 2017. 
Em homenagem ao 69º aniversário do Estado de Israel, esta música foi escrita, executada e produzida pelo músico americano Yerachmiel (Rocky) Ziegler
Este tributo ao Estado judaico foi escrito e gravado apenas alguns dias antes de Yom Hazikaron (Dia Memorial dos Soldados Caídos de Israel e das Vítimas do Terror) e Yom Ha'Atzmaut (Dia da Independência) de 2017. 
"Assim como estes dois dias importantes e auspiciosos em que estamos prestes a entrar, a música começa um pouco sombria e solene, mas emerge num crescendo eufórico e alegre", explica o autor. 
Vamos tentar uma tradução:
 Israel - ארץ ישראל 
Para Israel, meu amado país, 
Passaste por tanto e por tantos séculos, 
Sempre em nossos pensamentos e orações. 
Significas tanto para tantas pessoas ao redor do mundo. 
Às vezes pode parecer que não tens amigos, 
Foste devastada, saqueada e deserta tantas vezes. 
O povo judeu voltou para casa e tu floresceste 
Floresceste mais uma vez, o nosso amor reavivou-se. 
Desejo-te, e a todos os cidadãos de Israel, que sacrificaram tanto por ti, um feliz aniversário pelos teus 69 anos! 

Via UWI 

A vasta maioria dos israelitas, judeus e árabes, tem orgulho de ser israelita



Uma nova sondagem realizada por ocasião do 69º Dia da Independência de Israel mostra que os israelitas - judeus e árabes - estão optimistas em relação ao país. 
Antes do 69º Dia de Independência de Israel, o Instituto de Democracia de Israel (IDI) e o Índice de Paz da Universidade de Tel Aviv ofereceram um resumo estatístico de como os israelitas se sentem com a vida em Israel, concluindo que, em geral, os israelitas - judeus e árabes - estão satisfeitos e optimistas. 
A grande maioria dos israelitas - 80% - tem orgulho de ser israelita (judeus, 86,1%, árabes, 51,1%), e 71% estão optimistas sobre o futuro de Israel. A maioria dos judeus (82%) e árabes (58%) disse sentir-se "numa extensão moderadamente grande" ou "em grande medida" uma parte do Estado de Israel. 
Cerca de 50% do público israelita vê a situação geral de Israel como "boa" ou "muito boa". Interessantemente, isso inclui 66% dos árabes e pouco mais de 43% dos judeus.
Quando se trata da situação pessoal, 74% dos judeus e 57% dos árabes classificaram-na como "boa" ou "muito boa".
Sobre a segurança nacional, 81% das respostas do público foi de que esta é "moderadamente boa" ou "boa". Apenas 2,6% consideram que "não é boa de todo".
Os israelitas também estão confiantes em relação à estabilidade económica. Cerca de 62% dos judeus e 75% dos árabes vêem a situação como "moderadamente boa" ou "boa". No entanto, quando se trata de reduzir as diferenças sociais, mais de um terço, 35,6%, vê a situação como "não tão boa" ou "não boa de todo".
Não surpreendentemente, quando se trata de questões de medicina, saúde, educação e ciência, os israelitas classificam o seu status como alto. Cerca de 70% dos israelitas vêem as conquistas de Israel nos campos da medicina e da saúde como "moderadamente boas" ou "boas", e 61% também classificam dessa forma a educação e a ciência.
A sondagem foi realizada por telefone entre 18 e 19 de Abril e incluiu 600 entrevistados, que constituem uma amostra nacional representativa da população adulta com 18 anos ou mais. O erro de medição máximo para toda a amostra é de ± 4,1% com um nível de confiança de 95%.

Por: Aryeh Savir, World Israel News

O Instituto nacional de Estatísticas de Israel divulgou detalhes cobrindo vários aspectos da população do país, que comemora os seus 69 anos de independência:

No site The Israel Project, alguns amigos do Estado Judaico deixaram a sua mensagem de Feliz Aniversário:



E para terminarmos mais este post sobre o aniversário de Israel, algumas imagens do espectáculo aéreo proporcionado pela Força Aérea de Israel. Este que é dos mais pequenos países do Mundo, quase todo desértico e o único do Médio Oriente que não tem petróleo, é a 4ª potência militar a nível global.  


Simpatizamos com Israel, como simpatizamos com o miúdo fraquinho que é sempre sovado pelos rufias. Mas como ficamos contentes quando o fracote finalmente lhes faz frente...  E VENCE! 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.