sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

'Allahu Akbar' - gritou o refugiado marroquino da Síria, aos tiros!




A estratégia islâmica é sempre a mesma: 


1 - Estabelecer uma mesquita
2 - Criar um enclave.
3- Fazer crescer a sua população.
4 - Resistir à autoridade do país colonizado.
5 - Instituir a lei sharia.
6 - Separar-se do país colonizado.
7 - Assumir o controlo.





 "DEUS MANDA-NOS O' REFUGIADOS"...

Dizia-me certo amigo muito religioso, que "temos que receber mai' refugiados da Síria em Portugal, porque é Deus que os manda para cá" 
Não o sabia tão íntimo e confidente do Eterno. Perguntei-lhe se eram "refugiados da Síria" como por exemplo estes que chegam de Marrocos (ver mais abaixo). Não percebeu a ironia.
Perguntei-lhe se é Deus ou Alá que os manda pegar em armas, vestir coletes suicidas, e matar, roubar, torturar e estuprar quem tão piamente os recebe. Para não falar das exigências, da hostilidade e da guerra demográfica. Ficou a olhar para mim, inexpressivamente, o meu bem intencionado amigo.
Um caso banal, aqui mesmo em Espanha:

LOUVANDO ALÁ NO SUPERMERCADO ESPANHOL 


Ninguém morreu, mas o susto foi grande. 

Um muçulmano armado, aos gritos de  'Allahu Akbar' abriu fogo num supermercado espanhol. Envergava um colete suicida cheio de gasolina e pólvora. Fontes policiais dizem que tem problemas psicológicos (mas é claro!!!).


Aparato policial. Porque alguém disse que o seu deus é grande. Que deus este!...

O La Region, devidamente amestrado, diz que foi um "jovem".  O Mail Online não é tão politicamente correcto. Por isso é tão detestado e ridicularizado pela Esquerda.



Um polícia presente no local, temendo ser acusado de "racismo" e perder o emprego, acha que o "jovem" gritou qualquer coisa em Basco. França é mesmo ao lado:

França: 2 anos de cadeia para quem criticar o Islão!

Os empregados não negam que o "jovem" gritou o famoso "Alá é Grande", que costuma anteceder as matanças islamistas (áudio):



REFUGIADOS DA SÍRIA MARROQUINA 
Neste Ano Novo, mais 1.100 marroquinos "fugitivos da Síria" voltaram a tomar de assalto a fronteira em Ceuta (a propósito: quando é que Espanha se desfaz dos seus COLONATOS em África?).
50 polícias ficaram feridos e um deles perdeu uma vista. Os marroquinos são refugiados da Síria? Não! São migrantes normais? Não! São muçulmanos, na sua eterna senda de ocupação, guerra demográfica, violência e conquista.




Um cristão assassinado a cada 5 minutos, mais de 300 mil ataques terroristas desde o 11 de Setembro, um genocídio global levado a cabo pelos islamistas, e este querido amigo, doutrinado pela Televisão, pede "mai' refugiados"... 
Este caso (graças a Deus sem consequências graves), é um dentre MILHARES diários. Se duvida, confira, sff:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.