terça-feira, 17 de maio de 2016

UNICEF ao serviço do terrorismo islâmico


Vivemos os tempos do Fim. As forças do Mal (islamistas, comunistas, nazis, fascistas, etc.) cerram fileiras, e usam de todos os estratagemas para intoxicarem a opinião pública e espalharem a mentira. Controlam a Imprensa, as Universidades, e apossam-se de organizações cuja imagem positiva usam para levar a cabo os seus intentos: o assalto final à Democracia e à Liberdade. Vivemos a Batalha Final.

UNICEF, AGENCE FRANCE-PRESS E OUTROS ISLAMONAZIS
Doutrinação das crianças muçulmanas no ódio aos judeus - não preocupa a UNICEF! O que UNICEF quer é que morram mais crianças israelitas!

A aliança estratégica entre as organizações não governamentais (ONG) anti-Israel e a Imprensa, é evidente em mais uma peça de propaganda da famigerada AFP/ Agence France Press:  
Israeli security forces ‘killed 25 Palestinian children’ in three months, UNICEF says.”  - "Vinte e cinco crianças palestinas foram mortas nos últimos três meses de 2015, durante uma onda de violência, diz a UNICEF".
Traduzimos parte desta peça de propaganda neo-nazi:
 "Um relatório da UNICEF disse que a organização está preocupada com o uso excessivo da força em incidentes onde crianças palestinas foram mortas a tiro pelas forças de segurança israelitas, depois de supostamente realizarem ataques por esfaqueamento.
A UNICEF  disse que mais de 1.300 crianças palestinas ficaram feridas durante o pico dos ataques, quase todos na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental, enquanto três crianças israelitas ficaram feridos na Cisjordânia e em Jerusalém Ocidental."
 
Isto é, obviamente, uma mentira atroz! Na nossa secção INTIFACADA, temos mostrado o incitamento dos clérigos e dos líderes terroristas (com destaque para Mammoud Abbas, o querido do Ocidente). Temos mostrado os vídeos dos ataques, as celebrações das mães dos terroristas quando os filhos são abatidos pela Polícia. Temos mostrado os judeus assassinados.

LEVA FACADA E É ACUSADO DE "TERRORISMO"!

Houve até um caso em que um israelita retirou a faca que o terrorista lhe cravou no pescoço e abateu o atacante, impedindo assim que ele atacasse mais inocentes. A Imprensa islamista - e a Imprensa em geral - relataram o caso como um acto de "terrorismo cometido por Israel":


Diariamente carregamos os vídeos das matanças levadas a cabo pelos terroristas islâmicos ditos "os palestinos", e diariamente eles são deitados abaixo por um YouTube também conivente com o terrorismo.
 Por favor, assine a nossa carta para Emmanuel Hoog, o CEO da Agence France-Presse (AFP)

Este é dos poucos vídeos que ainda subsistem, mas um dia destes também será alvo da censura islamofascista - é isto que as crianças muçulmanas são ensinadas a fazer desde o berço - matar judeus, aspiração máxima de qualquer muçulmano. Crianças tentam matar judeus no comboio:


Meninos terroristas


Isto entusiasma qualquer Che Guevara das retretes da Estação de Santa Apolónia, co'a breca!!!

O relatório de que vos falamos hoje é atribuído à UNICEF, mas a organização nazi-friendly AFP não diz que é apenas mais um boletim trimestral de propaganda, produzido por um "grupo de trabalho" liderado pelo UNICEF, que inclui um verdadeiro catálogo de ONG's com uma vasta história de actividades anti-semitas e anti-Israel:

O que a UNICEF, a AFP, e outras ONG's islamófilas, terroristófilas, islamistas, e anti-semitas afirmam, é que os terroristas que as forças de segurança de Israel abateram durante a presente INTIFACADA são "criancinhas inocentes", abatidas ao acaso, pelas ruas.

Uma estratégia cansada, mas que resulta junto da opinião pública. Por exemplo, na Operação Protecção-Limite, os terroristas que Israel abateu, foram quase todos contados como criancinhas inocentes. Há gente que acredita, porque se a UNICEF e a AFP dizem, então é verdade!

É o caso desta doce criancinha, tão fofinha, a cheirar a pó de talco:

Gaza - o "civil inocente" do dia

Por favor, assine a nossa carta para Emmanuel Hoog, o CEO da Agence France-Presse (AFP)

 UM EXEMPLO

Dafna Meir foi uma das muitas inocentes assassinadas por uma dessas encantadoras "criancinhas", um desses heróis que a Imprensa tanto ama. 

Aqui em baixo, o viúvo e os filhos órfãos, que provocam indignação, porque não foram a correr meter o pescoço à disposição da doce criancinha "palestina":

Dafna Meir era uma pessoa. Sabia?

Para a Imprensa, para a ONU, para a generalidade dos políticos e dos analistas, Dafna não era uma pessoa. O terrorista assassino e que é "a vítima":

 Manchetes Assassinas 


Por favor, assine a nossa carta para Emmanuel Hoog, o CEO da Agence France-Presse (AFP) 

 

OUTRO EXEMPLO

Os judeus não apenas são assassinados, como ainda são acusados de matarem criancinhas, exactamente como na Idade Média, quando eram queimados na fogueira - e ainda assim acusados de serem eles os assassinos!

Esta outra "criancinha" pede indicações a um segurança, retira um facalhão da mala e tenta assassiná-lo:



O segurança sacou da pistola e alvejou a terrorista.
Foi mais um ataque da presente ofensiva terrorista em Israel.
Os cabeludos do Bloco de Esquerda, os Estalinistas do Partido Comunista, as jornaleiras da Brigada das Mártires da Mesquita do Al-Público, os cripto-nazis do pasquim "O Diabo", os cabeças-rapadas nazis, e a Imprensa em geral, gritaram em coro indignado: "MULHER ÁRABE É ATACADA A TIRO POR ISRAELITA".
E as pessoas incautas de todo o mundo resmungaram, enquanto engoliam mais uma garfada de comida: "Lá estão os malvados dos judeus a matar gente inocente...".
O mega-terrorista e oligarca corrupto Mahmoud Abbas foi mais uma vez rosnar que se tratou de mais um "crime de guerra de Israel". E a ONU apoiou-o.
 Foi o que relatámos em:

Cá Vamos Cantando e Rindo

MAIS UM EXEMPLO, MAIS UMA INOCENTE CRIANCINHA:

 

  Uma criancinha inocente que só matou dois judeus, benzódeus!

O terrorista Muhannad Halabi enterneceu o coração do mundo. E sabe porquê? Porque ele, na sua inocência de criança, matou dois judeus, o rabino Neemias Lavi, 41 anos, pai de sete filhos, e Aaron Bennett, 24 anos, pai de um. Adelle Bennet, a Esposa, ficou ferida no ataque

O terrorista, a "criancinha", foi naturalmente abatido, ou continuaria a esfaquear. A UNICEF e a canalha da extrema-esquerda, islamista e neo-nazi, chora baba e ranho - pelo terrorista, obviamente!

O monstro que pariu este terrorista assassino, cantando de alegria pela morte do seu rebento:


 

Mãe de terrorista abatido canta de alegria


Isto enternece qualquer militante de Esquerda!!!

TINHA 19 ANOS, COMO ALGUNS TERRORISTAS:

O jovem Binyamin Yakobovich, de 19 anos, agente da Polícia Fronteiriça de Israel, morreu, na  sequência dos graves ferimentos recebidos quando foi atropelado em mais um ataque terrorista.


Binyamin Yakobovich

Para a UNICEF, para a AFP, esta vida não tem valor. Tinha a mesma idade das "criancinhas" que tanto enternecem os admiradores do terrorismo islâmico. Mas este, que foi assassinado pelos terroristas, é o mau!

Binyamin tinha 19 anos


Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem do amargo doce, e do doce amargo!

Isaías 5:20


 ISRAEL VIVE!


E CONTA CONSIGO! 

Por favor, assine a nossa carta para Emmanuel Hoog, o CEO da Agence France-Presse (AFP)

2 comentários:

  1. Estes filhos da puta da UNICEF não têm emenda: por isso nunca dei e não darei um centavo a estes criminosos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já avisei os meus familiares para não darem um centavo a esta canalha. Com a Amnistia Internacional é a mesma coisa. A extrema esquerda vai-se apossando de todas as instituições para lhes explorar a imagem positiva que conquistaram. Como diz o Olavo de Carvalho, "comunista é safado mesmo"!

      Eliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.