sábado, 26 de dezembro de 2015

O CORREI...perdão, o CRESCENTE DA MANHÃ, volta a atacar!

O CORREIO DA MANHÃ entra decisivamente na corrida pelo título da publicação mais anti-semita em Portugal!

O CORREIO DA MANHÃ pariu mais uma peça de propaganda anti-semita e glorificação do terrorismo. Nada a que não estejamos largamente habituados, mas, pelos vistos, o CM está apostado em fazer concorrência à famigerada Brigada das Mártires da Mesquita do Al-Público...

No nosso modestíssimo blogue temos feito alguns posts sobre a INTIFACADA, nos quais tratámos de apurar os FACTOS. O CM, que é feito por jornalistas profissionais, não faz outro tanto. Copia e cola propaganda.

ALGUNS EXEMPLOS DA PARANÓIA E DA SUBMISSÃO DO "CRESCENTE DA MANHÃ":

Uma manchete que merecia estar no Museu!

Correio da Manhã PERPETRA!

A mutilação genital do Correio da Manhã

O Jornalismo assassino de que falámos



Pistolas israelita + doce israelita = CM no seu melhor

Em Maio deste ano, o CRESCENTE DA MANHÃ conseguiu mesmo produzir a manchete mais tristemente ridícula de todos os tempos: 
"SARGENTO DE BAIXA PSIQUIÁTRICA MATA COM ARMA ISRAELITA POR UMA BOLA DE BERLIM" 
Em Julho, o  CRESCENTE DA MANHÃ perdeu uma grande oportunidade de voltar a condenar Israel, quando noticiou o acontecimento do milénio: 600 bolas de Berlim apreendidas!

CSI: Bolas de Berlim


Em Outubro, já a nova vaga de matança de judeus em Israel ia alta, o primeiro terrorista é abatido pela Polícia. E o CRESCENTE DA MANHÃ, a espumar de ódio, acordou:



A NOTÍCIA DE ONTEM 

Ontem foi dia de Natal. Noutros tempos, no dia de Natal, era costume em certos países europeus ir caçar judeus. O CRESCENTE DA MANHÃ, na impossibilidade transitória de ressuscitar tão edificante prática, fez o que pôde. Os nossos comentários estão interpolados a amarelo vivo:

 
 Confrontos entre palestinianos e soldados israelitas já provocaram vários mortos
Porque é que o CM não titulou que no Massacre de Paris os "confrontos" entre árabes e polícias franceses provocaram vários mortos?.
25.12.2015  16:44
Ataques terroristas suicidas contra cidadãos inocentes não são "incidentes". Os recentes massacres de Paris e de San Bernardino, não foram descritos pelo CM como "incidentes", mas sim como o que foram: ATAQUES TERRORISTAS!
Confrontos entre soldados israelitas e palestinianos. 
Equidade moral entre terroristas e Polícia, que não se verifica quando os "confrontos" ocorrem em outros países que não Israel. Terroristas são terroristas em toda a parte, CM! Se terroristas atacam cidadãos e polícias, não são "confrontos": é TERRORISMO!
Dois palestinianos foram esta sexta-feira mortos por disparos de soldados israelitas em incidentes separados na Faixa de Gaza e na Cisjordânia ocupada, referiram fontes médicas citadas pela agência local Maan. 
Dá a ideia de que foram aleatoriamente abatidos, talvez para efeitos de tiro ao alvo. O CM não refere que foram terroristas em frenesim de assassínio, que foram abatidos para não massacrarem mais inocentes.

Além disso (assim como não existem nenhuma "Palestina" nem nenhuns "palestinos", não existe nenhuma "Cisjordânia", e muito menos "ocupada por Israel"; existe a Judeia e a Samaria, que são território israelita, em termos históricos e legais, como temos exaustivamente demonstrado. 

Os judeus são da Judeia e os Samaritanos são da Samaria - já os Árabes, são da Arábia, e são os únicos invasores e ocupantes nesta história!
Um palestiniano de 22 anos foi atingido a tiro na cabeça no decurso de um protesto contra soldados israelitas no posto de controlo fronteiriço de Karni, entre Gaza e Israel. 
Quem ler isto e não estiver dentro do assunto achará que os soldados lhes apeteceu matar um tipo qualquer. E assim cresce o ódio a Israel, e a simpatia pelos terroristas.
O incidente ocorreu após a oração de sexta-feira nas mesquitas, quando centenas de jovens se concentraram em vários pontos da fronteira para enfrentar os soldados israelitas. 
E os "jovens" que em Paris atacaram o Charlie Hebdo ou o Bataclan? O CM não os louva também como heróis que "enfrentam" as forças da ordem? 
Ainda segundo a agência Maan, 20 palestinianos ficaram feridos no decurso dos protestos. Na Cisjordânia, uma mulher palestiniana identificada como Mahadia Hamad, 40 anos e mãe de quatro filhos, foi abatida por agentes israelitas quando, segundo a polícia, tentou projetar o automóvel que conduzia contra uma patrulha, no decurso de uma manifestação nos arredores da localidade de Silwad, no distrito de Ramallah. 
"Segundo a Polícia", a terrorista suicida "tentou projetar o automóvel que conduzia contra uma patrulha". Nós achamos que ela se calhar só pensou nisso. Vagamente. Ela e todos os outros que diariamente atacam inocentes à facada, a tiro e por atropelamento.
Violência na região 
"Há momentos houve uma tentativa de atropelamento de agentes da polícia de fronteiras em atividades de patrulha em Silwad", indica a versão israelita emitida por uma porta-voz policial. Acrescentou ainda que os agentes dispararam contra a condutora, que morreu no local. 
Porque é que o CM não fala na "versão da Polícia francesa" e na "versão da Polícia belga" a propósito dos Massacres de Paris? Porque é que o CM reparte as culpas pela "violência", se não as repartiu nos Massacres de Paris?

Estes dois últimos incidentes inserem-se na vaga de violência na região desde outubro, com um balanço de 137 palestinianos mortos, mais de metade em ataques ou presumíveis ataques contra israelitas e as restantes vítimas em manifestações, protestos e confrontos com o exército judaico. Os ataques palestinianos, na maioria com arma branca, para além de atropelamentos e disparos, deixou um balanço de 21 israelitas mortos e três estrangeiros. 

Portanto: se a Polícia de Israel abate terroristas, parte-se do princípio de que foi uma acção sem motivo. Mas os ataques dos terroristas contra israelitas são "presumíveis ataques contra israelitas".

O exército não é judaico, integra árabes, beduínos, cristãos, arameus, samaritanos, pessoas de todas as etnias e religiões, num país que é o único em que existe democracia e liberdade (nomeadamente religiosa) em todo o Médio Oriente.

O facto de terem morrido 137 terroristas suicidas árabes e 21 inocentes israelitas, não constitui critério para determinar quem tem razão. O que se passa é que Israel já tem décadas de experiência a lidar com o terrorismo islâmico. E as forças da Ordem abatem muitos terroristas antes de eles terem oportunidade de assassinar inocentes, graças a Deus!

O "JORNALISMO" DO CM

Os "jovens" a quem o CM prodigaliza simpatias...
Uma amostra de acertados comentários no Facebook:
- Um nojo esta notícia, tudo serve para glorificar terroristas.
- Peço desculpa, mas o CORREIO DA MANHÃ não passa de um pasquim sensacionalista, irresponsável, e desonesto, feito por "jornalistas" rascas e dirigido a um público de atrasados mentais. É uma perfeita nódoa. 
- Quando israelitas são vítimas de actos terroristas não há notícia. Quando se trata de franceses, britânicos e americanos é o que se vê. Mas também não é de espantar para uma comunicação social que assobia para o lado enquanto milhares de cristãos, yezidis e outras minorias estão a ser perseguidos e massacrados no Médio Oriente por radicais islâmicos.
Infelizmente não é só esse jornal a fazer esse tipo de promoção, uma vergonha.

UMA CARTA AO CM

Soldado israelita trata um jovem apedrejador de judeus.

Pessoalmente, estou-me completamente nas tintas para o CM. O que os seus jornalistas e jornaleiros pensam é-me completamente indiferente. Não sei se são genuinamente anti-semitas, se têm obrigações para com accionistas islamistas, ou se são só parvos. Nem me interessa. 

O que me preocupa é que é o jornal mais lido em Portugal, a TV que mais cresce, e, para os simplórios que consomem este  produto, o que "veio no jornal" ou o que "deu na televisão" é lei.

Por isso é que lhes escrevi: 


Caros senhores,
Acabo de ler a vossa «notícia»: 

«Dois mortos em incidentes em Gaza e na Cisjordânia

Confrontos entre soldados israelitas e palestinianos.» 

Já verifiquei que estou a ser permanentemente censurado (pelo jornal que se diz amordaçado - e que o está, de facto!). 
- Não existe nenhuma "Cisjordânia" e muito menos "ocupada". O território da Judeia e Samaria está ocupado sim, mas pelos árabes. A Jordânia foi a parte de leão que calhou aos invasores árabes após a divisão de Israel. 
- A vossa peça de propaganda anti-semita disfarçada de notícia apresenta a «intifada das facas» como sendo «alegada», e compara as baixas dos terroristas suicidas com as dos israelitas inocentes. 
Ou os senhores se limitam a copiar a BBC e outros órgãos de desinformação anti-semita, ou são anti-semitas também. Ou obedecerão a ditames de accionistas anti-semitas?

Se estão de boa-fé, porque não tratam seriamente a História, o Direito e a Actualidade em Israel? 
Creio que não se dignarão fazê-lo, mas aqui fica uma tentativa:

ETC.. 
Os vossos artigos anti-semitas não são de agora, aliás. 
20% dos portugueses já são anti-semitas assumidos. Sendo o vosso jornal o mais lido e a vossa TV a que mais cresce, em breve, com este trabalho de desinformação, regressarão os pogroms
Enfim, quando houver outro Holocausto, os senhores fartar-se-ão de vender jornais, provavelmente a lamentarem...

Afonso Pereira 

P.S. - Se quiserem vídeos dos «alegados» ataques islamistas em Israel (que são em tudo iguais aos de Paris, aos de San Bernardino, aos do Líbano, da Tunísia, da Nigéria, etc., etc.) façam o favor de dizer. Eu enviarei.


cartas@cmjornal.pt
geral@cmjornal.pt
redaccao@cmjornal.pt
direccao@correiomanha.pt
octavioribeiro@cmjornal.pt
carlosrodrigues@cmjornal.pt
josecastro@cmjornal.pt
eduardodamaso@cmjornal.pt

Entidade reguladora para a Comunicação Social: info@erc.pt

Procuradoria-Geral da República

 Departamento Central de Investigação e Acção Penal -

Rua Alexandre Herculano, 60 1250-012 Lisboa - Portugal
Tel: 21 384 70 00 * Fax: 21 384 70 48
E-mail: correio.dciap@pgr.pt


Porque é que os terroristas que atacam franceses em Paris são terroristas e os que atacam israelitas são "jovens em protesto", ó CRESCENTE DA MANHÃ?

VÍDEOS PARA O "CRESCENTE DA MANHÃ"


O canal PALESTINA LIVRE apresenta uma rspeitável colecção de vídeos sos ataques terroristas que o CRESCENTE DA MANHÃ  duvida que existam. Aqui vai um "alegado" atropelamento:



Deus queira que os jornalistas do CM nunca sofram nenhum "alegado" ataque como este.
O problema de Israel é apenas um: a Jihad islâmica que ordena o extermínio dos judeus e a submissão de todos os "infiéis":

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.