domingo, 30 de julho de 2017

Alemanha: mais um massacre que nada teve a ver com o Islão



 “E quando vos enfrentardes com os infiéis, golpeai-lhes os pescoços, até que os tenhais dominado.”
- Alcorão 47:4


Anteontem, na Alemanha, um "refugiado" muçulmano, aos gritos de "Allahu Akbar" atacou um grupo de cidadãos à facada, assassinando um em nome e ferindo quatro, em  nome de Alá.


O que é inovador é que até aqui as autoridades e os media tinham a decência de "pôr a possibilidade de se tratar de um ataque terrorista". Claro que essa possibilidade era descartada assim que se confirmava o óbvio: que o autor de cada massacre era um muçulmano.

Agora, temos à partida a garantia inequívoca de que não é um ataque terrorista.

Esta noite, na Alemanha, um muçulmano iraquiano, de 34 anos, abriu fogo numa discoteca e assassinou duas pessoas. 

Também não é nada de novo. No Massacre de Orlando, um muçulmano assassinou 100, e não foi considerado terrorismo, apesar de ele ter anunciado que o fazia em nome de Alá - temos uma secção dedicada ao Massacre de Orlando.

O Kleine Zeitung relata que o terrorista islâmico que esta madrugada assassinou duas pessoas numa discoteca era "conhecido pela Polícia". Mas a Polícia, que tem ordens superiores, insiste que este não foi um ataque terrorista islâmico.

Conclusão: o terrorismo islâmico simplesmente NÃO EXISTE, como diz o Papa Francisco!
Apenas por coincidência, os crentes no Islão, uma religião que exige o assassinato dos não-muçulmanos, continuam a matar os não-muçulmanos!
E quem disser o contrário é um "islamofóbico", está "cheio de ódio", é um "bruto" e "não é assim que se combate o terrorismo" - combate-se o terrorismo é com flores, velas, ursinhos de peluche, mudando a bandeira no perfil do Facebook e indo a concertos de solidariedade com as vítimas, com muitos balões coloridos e pombas brancas. Todos a cantarem "Everything's gonna be alright", "Don't look back in anger", "Imagine", etc..


 Até agora, há dois mortos confirmados; na notícia abaixo ainda só havia um:


 "Tiroteio em discoteca - um morto e três gravemente feridos quando um atirador abriu fogo"
por Sofia Petkar, Express, 30 de Julho de 2017 
    Uma pessoa foi morta e três ficaram gravemente feridas após um tiroteio numa discoteca na Alemanha.

   
O atirador abriu fogo na cidade de Konstanz - perto da fronteira suíça - atingindo várias pessoas, às primeiras horas da madrugada.

    
Pelo menos uma pessoa foi morta e outras três feridas gravemente.

    
A discoteca recebia uma festa de estudantes no momento do incidente, que se acredita ter durado alguns minutos.

    
O suspeito, um homem de 34 anos, ficou gravemente ferido no tiroteio com polícias no exterior da discoteca, quando tentou fugir por volta das 4h30, hora local.

    
Mais tarde morreu no hospital.
(Se tivesse sido em Israel, não só o terrorista seria um "herói da resistência anti-Sionista", como a Polícia seria acusada de ter feito uma "execução extra-judicial").

    
Um polícia também foi ferido durante o tiroteio. Não corre risco de vida.

    
Forças especiais de comandos e um helicóptero foram deslocados para a área, uma vez que não está claro se o homem armado tivesse cúmplices ou actuasse sozinho.

    
Os agentes disseram que o motivo do atirador não é claro ...

    
De acordo com relatos no jornal Bild, o atirador é um iraquiano e era conhecido pela Polícia.

    
Uma testemunha ocular disse: "Ele abriu fogo e disparou aleatoriamente. A discoteca estava cheia. Eu acho que
estavam lá várias centenas de pessoas".

    
A Polícia diz que não há indícios de que o ataque esteja relacionado com o terrorismo, sugerindo que foi provocada por uma disputa doméstica ou de relacionamento ....




Pensando melhor, fui injusto. Ainda ontem à noite tive uma discussão com a minha Mulher, por causa de umas pataniscas de bacalhau. Como é lógico, desatámos aos tiros sobre as pessoas que passavam na rua, e imediatamente foram enviados para aqui um batalhão de comandos e havia um helicóptero por cima da nossa casa! O trivial...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.