sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Decapitações de Marrocos - 4 anos de cadeia para quem falar!


“Sabemos que estamos na Suécia quando os assassinos do Daesh recebem benefícios, moradia e identidade protegida, mas as pessoas que postam vídeos sobre o que eles fazem, podem ficar quatro anos na prisão”.


Os Mártires de Marrocos; o Islão continua a matar aos milhões, há mais de 1400 anos!
Vídeo do sacrifício ritual, propositadamente com pouca definição e sem som. Veja por sua conta e risco:





Louisa Vesterager Jespersen e Maren Ueland foram estupradas, torturadas e sacrificadas ao deus Alá, em Marrocos, pelo consagrado processo da decapitação:

"Quando encontrares os não-muçulmanos, degola-os"

Este caso é falado porque o vídeo foi divulgado, mas os maometanos têm inclusivamente matadouros humanos para cristãos e "infiéis" em geral.
O Islão é a religião da decapitação; clique nas imagens para conferir as fontes, se duvidar:
http://littlegreenfootballs.com/article/24746_Religion_of_Beheading

http://shoebat.org/2014/12/02/just-came-muslims-conduct-mass-beheading-session-create-huge-puddle-blood/

http://www.jihadwatcheurope.org/muslims-take-four-year-old-girl-behead-force-mother-soak-hands-daughters-blood/

http://republicbuzz.com/muslims-grab-pastor-and-put-a-knife-on-his-neck-the-pastor-pushes-a-muslim-away-and-cries-out-go-away-satan-the-muslims-then-decapitate-him

https://www.jpost.com/Middle-East/Boy-16-beheaded-by-ISIS-after-failing-to-appear-for-Friday-prayers-447050

https://www.christiansinpakistan.com/syria-a-christian-boy-beheaded-after-being-forced-to-convert-by-isis-militants/

http://shoebat.org/2015/03/01/australia-muslims-threaten-senator-jacquie-lambie-with-beheading-unless-she-helps-introduce-sharia-law/

https://ann.az/en/isis-thugs-behead-blindfolded-man-and-crucify-his-corpse-/

https://sultanknish.blogspot.com/2016/05/only-islam-can-save-us-from-islam.html

Quando alguém diz que o Islão é violento, os maometanos... decapitam-no!

 Decapitação do padre François Murad, na Síria, entre urros de Allahu Akna«bar por parte da multidão em êxtase:





Não houve vídeo, os media aldrabaram a seu belo prazer...

..................................................


Falámos deste caso (que é apenas uma gota de água num oceano de terror):

Decapitadas em Marrocos eram pró-islamização

VÍDEO: Maometanos decapitam escandinavas em Marrocos: "É a vontade de Alá"

Turistas escandinavas decapitadas em Marrocos


As primeiras notícias davam conta de "um incidente que vitimou as duas jovens, que apresentavam feridas no pescoço"...
Para grande desespero dos governantes da União Europeia, do governo de extrema-esquerda da Suécia, e dos islamizadores em geral, apareceu o vídeo do ritual macabro e das juras de fidelidade à jihad por parte dos assassinos:


Caso contrário, a versão que os media dariam seria a de que se tratou de um incidente qualquer, sem qualquer relação com o Islão. E quem sugerisse a VERDADE, seria implacavelmente apodado de "islamofóbico", "racista" e coisas piores.
Nos países islâmicos, onde só cristãos, é sacrificado 1 a cada 5 minutos, isto é banalíssimo.
Mas quando acontece aos europeus, ainda é notícia, e é cada vez mais comum:


Completamente enraivecidos por não poderem esconder mais esta barbárie, os governantes feministas extrema-esquerdistas islamistas suecos decretaram 4 anos de cadeia para quem divulgar o vídeo!

Governo islamófilo feminista extrema-esquerdista sueco em submissão ao Islão.

Jihad Sexual na Suécia: quase metade das vítimas são crianças

 

 Via: VOICE OF EUROPE


TV nacional sueca criticada por "censurar" o assassinato de turistas e dizer que este "não tem nada a ver com o Islão"

A cobertura da emissora estatal SVT sobre o duplo assassinato de Louisa Vesterager Jespersen, de 24 anos, e de Maren Ueland, de 28 anos, por islamistas em Marrocos provocou uma fúria de críticas.

Além de publicar um artigo em que defende que o assassinato selvagem das duas jovens escandinavas "não teve nada a ver com o Islão", eles também empurraram a narrativa de que a partilha do vídeo do assassinato é ilegal, alertando os suecos para não compartilharem o vídeo,
o que será punido com até quatro anos de prisão.

Muitos espectadores reclamaram que a SVT está mais preocupada com as pessoas que compartilharam o vídeo dos assassinatos, do que com os horríveis assassinatos.
Além disso, a SVT não menciona a execução do estilo ISIS por decapitação, relata apenas “ferimentos no pescoço”.

Os assassinos juraram fidelidade ao Estado Islâmico e divulgaram o vídeo em que cumpriram "a vontade de Alá".

Alguns que tomaram a decisão de assistir ao vídeo admitiram ter feito uma má escolha, lamentando tê-lo visto.

O colunista do Svenska Dagbladet, Ivar Arpi, afirmou na sua página no Facebook:
 
Assisti ao vídeo que está a circular. Aquele em que uma pessoa é decapitada.  Eu gostaria de poder desvê-lo. Eu vi coisas muito horríveis. Por um tempo, senti a responsabilidade, como jornalista, de ver os vídeos que o Daesh lançou. Ainda assim, isto foi muito pior. É o pior que já vi. Vai me assombrar”.
 E também se referiu aos assassinos como “bestas ”.

A SVT salientou que o Islão "não tem nada a ver com isto", sobre os assassinatos. A resposta no Twitter foi como seria de esperar.

Um usuário do Twitter disse: "Para resumir a cobertura da SVT do ataque terrorista muçulmano em Marrocos feito pelos guerreiros do Daesh: 1) Você será mandado para a prisão se espalhar o filme de decapitação, seu racista nazi! 2) Os guerreiros do Daesh voltaram para a Suécia 3) As jovens morreram de ferimentos de faca, mais ou menos, coiso... 4) Os assassinatos em Marrocos não têm nada a ver com o Islão!”.


O ex-líder democrata sueco Anders Klarström twittou: “Os assassinatos em Marrocos e os media politicamente correctos: primeiro, os media tentaram silenciar a execução brutal em Marrocos. Quando as pessoas começaram a compartilhar fotos do que aconteceu, aqueles que o fazem são ameaçados com vários anos de prisão”.

“Sabemos que estamos na Suécia quando os assassinos do Daesh recebem benefícios, moradia e identidade protegida, mas as pessoas que postam vídeos sobre o que eles fazem, podem ficar quatro anos na prisão”, twittou
outra pessoa .

"Os assassinos já receberam empregos na SVT?", disse outro.

"Há 225 anos, Maria Antonieta sofreu 'danos de uma faca no seu pescoço' durante a Revolução Francesa", comentou outra pessoa a respeito da cobertura da SVT.

-----------------------------------------------------------------




Esta foi "apenas" estuprada



Outras são estupradas, torturadas e cortadas aos bocados.
 
"Radicalizou-se", coitado... A única religião em que as pessoas se "radicalizam" e em consequência disso põem bombas, estupram, decapitam, cortam meninas aos pedaços, é a "Religião da Paz"! Curioso...

"O sangue e as propriedades dos infiéis pertencem aos muçulmanos":







 COMENTÁRIO
E é assim que estamos! Mil milhões de maometanos aprovam a lei sharia (e consequentemente as decapitações de "infiéis"), a União Europeia e os partidos do Poder importam-nos aos milhões,  eles "radicalizam-se" e matam europeus aos milhares, e inocentes em geral aos milhares de milhões, nós vamos tentando sobreviver atrás de barreiras de cimento, nós sustentamos os colonos maometanos, e se nos queixarmos... vamos presos!
A guerra civil parece inevitável. Ou talvez não...  Se os brasileiros, os norte-americanos, os austríacos, os húngaros e muitos outros, conseguiram rechaçar a invasão islâmico, se quisermos também conseguimos.



Este excelente cavalheiro vive na Holanda sem trabalhar (como 80% dos maometanos na Europa). Volta e meia vai de férias, decapitar uns "infiéis", e regressa.

Visite a nossa secção:
 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentários temporariamente desactivados. As nossas desculpas.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.