domingo, 24 de julho de 2016

Massacre de Munique - MENTIRA E CENSURA!

POST-POST-SCRIPTUM: Muçulmano compareceu no funeral das crianças executadas pelo jihadista de Munique para gritar "Allahu Akbar" aos familiares enlutados. O Islão é paz:

POST-SCRIPTUM: Hoje, um refujiadista sírio de 21 anos, executou uma infiel alemã grávida à facada, causando também dois feridos; e também na Alemanha, um bar foi atacado à bomba, causando pelo menos um morto e diversos feridos.
Será culpa da Internet, da medicação, do capitalismo, dos machados, das bombas? Os jornalistas amestrados se encarregarão de arranjar alguma explicação que explique que a culpa é "nossa", e não do Islão!



Angela Merkel com um colono e aliado islamista.

Quem se fique apenas pela propaganda pró-islamista - que é hoje difundida pela generalidade dos media - não imagina que ontem em Munique um jihadista islâmico executou pelo menos 9 "infiéis" em honra do deus Alá. 

O Islão (o mobile de mais este massacre) não é referido uma única vez. Alude-se a que o terrorista tomava comprimidos para a ansiedade, que era viciado em vídeo-jogos, que frequentava a Internet profunda (circunstâncias comuns a milhões de não-muçulmanos que não andam para aí a cometer massacres). Tudo menos o Islão e a sua guerra santa, a jihad!

NINGUÉM diz sequer que o terrorista gritava "Allahu Akbar" enquanto disparava sobre os inocentes, como, aliás, ontem as testemunhas relatavam:

Ontem as testemunhas falavam, em directo nas Televisões, de três homens, de metralhadoras e de gritos de 'Allahu Akbar'. Hoje, foi tudo varrido!

NINGUÉM diz que ele é mais um dos milhões  refujiadistas que Angela Merkel tem importado e com os quais tem inundado a Europa. 
Os media estão a vender a imagem de um "menino" impressionável, que jogava muitos jogos online e se lembrou de copiar Anders Breivik (ver mais abaixo a referência a essoutro terrorista islamonazi).

Capa do Facebook do terrorista islâmico.

Damos a palavra a Walid Shoebat, ex-terrorista da OLP e hoje cristão, anti-islamista e grande amigo de Israel. Leia pelo menos o que realçámos a verde, que vale a pena:

O Massacre de Munique está a ser completamente escamoteado. O Facebook do atirador, que inclui os seus antecedentes familiares, mostra que ele não é iraniano, mas sim um islamista sírio pró regime da Turquia.
Por , Julho 23, 2016, com tradução nossa.
Ali David Sonboly (nome verdadeiro Ali Daud Sonboli) não é iraniano. É um islamista pró Turquia vindo da Síria, e não do Irão. Tinha ficha na Interpol e estava a ser vigiado.
(Então porque raio o deixaram preparar o massacre ao longo de 1 ano inteiro - e cometê-lo - em vez de o deterem???)
Em primeiro lugar, há apenas uma maneira de soletrar Sonboly em Árabe: سنبلي.
Em Inglês pode ser escrito várias maneiras, como Sunbulli, ou Sonboly, porque na transliteração do Árabe as vogais precisam de ser adicionadas, usando letras do Inglês. É por isso que encontramos Muhammad grafado como Mohemmed ou Mehemet ou Mohammad ...

Mas, em Árabe, é sempre a mesma ortografia:
سنبلي
A menos que se saiba Árabe, é impossível descortinar. Examinando os registos da Internet do clã Sonboly e até mesmo o próprio Facebook de Sonboly (arquivado aqui) não encontramos nenhuma bandeira persa.
O que encontramos são bandeiras turcas ou da Síria ou a combinação das duas, como no próprio Facebook do atirador. Trata-se de um clã de islamistas sírios que são pró Erdogan da Turquia.
Encontramos também apenas o Árabe e nem um pingo de Persa como língua principal. O que seria improvável num 'Sonboly' da variedade persa.
Ali Daud (e não David) Sonboly, não tinha simplesmente um fetiche com as bandeiras de cor vermelha ou as luas crescentes. A sua família é de origem turca e vive na Síria. Se duvida, examine cada uma das suas páginas do Facebook e confirme.

O amor deste clã pelo Erdogan da Turquia é inegável. Além disso, o terrorista morava no bairro turco e o seu Facebook mostra que ele frequentava a hauptschule da Alemanha desde 2011.
Ele não chegou à Alemanha apenas há dois anos. Alguém no Governo da Alemanha está a mentir, quando anuncia que se trata de um iraniano - o que faz dele um muçulmano xiita.
Isto é feito a fim de evitar outras repercussões.
Imaginemos só, se os alemães descobrem que os turcos e os refugiados sírios que estão a entrar na Alemanha em massa, são os verdadeiros culpados!
Para a Alemanha, é hora de varrer tudo para debaixo de um tapete... persa.




Postou uma bandeira turca em 23 de Julho de 2015, um ano antes do ataque.


Esta é uma outra página do Facebook de Ali Sonboli. Dizerem que ele estava na Alemanha há dois anos é um disparate. Ele iniciou a escola secundária (hauptschule) em 2011.

O clã Sonbolu é de Homs, na Síria, de onde se espalharam pelo Iémen, Arábia Saudita, Estados Unidos e Canadá.
Uma breve pesquisa revela o amor deste clã pela Turquia (aqui, aqui - esta muçulmana sunita com hijab, de Homs, Síria, vive em Chicago - e também aqui, e aqui, e aqui, e aqui todos muçulmanos sunitas pró-turcos, anti-Assad e amantes confessos do ramos mais Jihadistas do Islão).

POST-SCRIPTUM: Entretanto, os perfis de Facebook que Shoebat cita, estão a ser convenientemente apagados...


A versão em Árabe da actividade de Sonboli no Facebook produz os mesmos resultados. Ali Sonboli está ligado no Facebook em Árabe a indivíduos que apoiam Erdogan e a Jihad.



Um membro do clã, Ziyad Sonboly, gosta de sniping (a actividade dos atiradores furtivos que assassinam inocentes) e é claramente um sírio, com uma bandeira síria.
Ele também poderia, como Ali, ser pintado como um "apaixonado por tiroteios sobre a multidão". Qual é o terrorista muçulmano não é apaixonado por disparar sobre a multidão? Citem-nos um terrorista muçulmano que se oporia a ver Anders Behring Breivik como um símbolo?

Cabe aqui fazer um parêntesis para lembrar que neste blog desmontámos a falácia da extrema-esquerda sobre Anders Breivik. Ver, por exemplo:

Breivik: Nazi e Islamista!



Escrevemos na altura: "999 em cada 1000 pessoas (na melhor das hipóteses) não sabem que Anders Breivik é um nazi e um supremacista islâmico. A Imprensa, sempre alinhada à esquerda e politicamente correcta, esconde-o!".

Também precisamos de ter em conta as fotos de Ali que os media divulgam.
Há uma foto dele a ser preso - mas apenas uma em que o vemos de trás. Poucos sabem que Sonboly estava a ser vigiado pela Interpol.
Os media mostram o rosto de um miúdo. Mas ele é uma pessoa madura. As fotos fornecidas a partir de vídeos de testemunhas oculares contradizem o que os meios de comunicação mostram. Os vídeos mostram um rapaz com mais idade.
Porque é que os media insistem em mostrar fotos do terrorista muito mais novo?
Não encontraram ainda fotos dele com a idade actual? Este é um rapaz crescido. Ele já não é o pequerrucho da foto, com carinha de bebé e pele de pêssego.



Na verdade, o chefe da Polícia Hubertus Andrae deu aos media uma informação algo diferente: "a presença de um registo na Interpol". Esta informação também foi confirmada por um jornal Português (veja abaixo) e a Al-Arabiya confirma.

Tudo isto foi imediatamente ignorado, alterado e varrido para debaixo do tapete persa.



Trata-se do CORREIO DA MANHÃ
BRAVO, CORREIO DA MANHÃ! Tens uns rasgos de dignidade. 

A Al-Arabia observa, muito a propósito, que "de acordo com as declarações [iniciais] da Polícia à Imprensa, e com base em testemunhas oculares, havia três envolvidos na operação". Vemos também que foram relatados tiroteios em três locais incidentes.
Nós podemos até acrescentar que, em telefonemas ontem transmitidos em directo do local, emigrantes portugueses falavam de vários atacantes e de ataques com metralhadora. Hoje, tudo censurado.

Temos também três turcos mortos. Terão incluído os culpados no número das vítimas? Se os culpados foram mortos, houve relatos de troca de fogo com a Polícia? (...)
A minha teoria da conspiração é mais aceitável, em todo o caso, que a versão da Alemanha, uma teoria da conspiração de direita, levada a cabo por um iraniano misterioso, ligado ao (ou encantado com) "o terrorista de extrema-direita Anders Breivik"!
Um direitista pró-Breivik, iraniano xiita do Irão? Que tipo de um cocktail molotov é este?
O mesmo chefe da Polícia de Munique, Hubertus Andrae, que sabia que este homem tinha ficha na Interpol, disse entretanto que o atirador parecia ser apenas um homem louco "obcecado com tiroteios".
Era por isso que ele estava a ser monitorizado pela Interpol?...
Porque é que ele, sendo um iraniano, usaria a bandeira turca, e porque é todo o seu clã é composto por islamistas sírios pró-Turquia?
Ele e as três vítimas turcas foram cordeiros sacrificiais de ganhar simpatia para com os turcos?

Isto serviria o seu líder Erdogan e a sua agenda. E Erdogan já está a promover a história. A Agência Anadulu, da Turquia, já está a lucrar na promoção da agenda de Erdogan, e o próprio respondeu pessoalmente aos ataques afirmando:

    "A Turquia, que se tornou o alvo de inúmeros ataques terroristas e actos de violência por muitos anos, compartilha a dor da Alemanha, onde muitos dos nossos cidadãos vivem."
    "Em meu nome e no da minha nação, ofereço as minhas mais profundas condolência, à amigável nação alemã, e às famílias daqueles que perderam as vida neste incidente deplorável,  e desejo uma rápida recuperação a todos os feridos"

Sonboly era um excelente atirador, treinado. Ao assistir ao vídeo é óbvio que ele passou por algum treino. A Polícia é incapaz de explicar onde.



Especialistas revelam que a sua Glock 9 milímetros foi profissionalmente revertida:

  "A arma foi comprada no mercado negro, onde custa vários milhares de euros. A Polícia até agora não identificou nenhuma associação do jovem com traficantes de armas, ou contactos no mundo do tiro desportivo ou da caça. Uma teoria é que a arma que David S. comprou através da Internet foi desactivada e vendida como objecto de colecção, e depois revertida pelo jovem para perpetrar o crime".

Somos informados de que ele se matou depois de a Polícia o ter ferido.
Talvez o tenha feito, mas com um objectivo diferente do típico muçulmano em "missão suicida".
Um ataque contra turcos ajuda a Jihad da Turquia.
Será que ele era um agente turco, a trabalhar em complot com a Turquia e a Alemanha, para criar um pretexto para precipitar o fluxo de refugiados turcos e sírios para a Alemanha?
Parece que Erdogan se prepara para comunicar ao seu povo (já está a fazê-lo) que, tendo morrido turcos neste ataque, os turcos, portanto, precisam de mais protecção - feita por ambos os países, Alemanha e Turquia.

Talvez tenha havido mais gente a notar que o terrorista não parava de repetir: "Malditos turcos!". Encaixa perfeitamente na hipótese de Walid Shoebat. E como é que alguém se suicida com um tiro na cabeça depois de ter sido algemado pela Polícia?

Será que Erdogan vai usar este massacre como uma razão para acelerar a integração da Turquia na União Europeia, sob o pretexto de que os turcos devem ser europeus e desfrutar de todas as protecções da UE?
Será que a Alemanha, contrariada com a desintegração da UE que está a  ocorrer, precisa de uma nação militarmente poderosa, como a Turquia, na União Europeia, para a fortalecer a partir da sua fragmentação, e para se juntar à força militar universal da UE - que a Alemanha está a tentar criar? Nada disto me surpreende.
O que estarão exactamente Merkel e Erdogan a preparar? Um refrescante Karroub asal Otomano (şerbetçi), cerveja alemã, ou alguma combinação das duas bebidas?


Isto não é apenas propaganda jihadista. O objectivo de Erdogan é pintar qualquer um que critique a nova agenda da Turquia como "terrorista". 
A principal vocação de Erdogan ultimamente é o chamamento de Alá para redefinir o terrorismo.
A sua definição encaixa-se na de Fethullah Gullen dos EUA, que acusa todos os seus adversários de terrorismo.
Estes são os factos, mas alguém está a ouvir?

Aproveitamos para lembrar que a Alemanha e a Turquia foram aliadas e derrotadas na Segunda Grande Guerra. Esta aliança pode satisfazer ambas as partes: Erdogan quer reerguer o Império Otomano e nem faz muito segredo disso. Merkel... talvez queira reerguer o Reich. Afinal, ela nasceu e foi criada num império comunista.

Este é um artigo de Walid Shoebat, publicado no seu site: SALVEM OS CRISTÃOS. Os nossos comentários foram interpolados usando a cor castanha.

Walid Shoebat, com a sua organização, tem salvo muitos cristãos (e outras pessoas, pois um verdadeiro judeo-cristão sabe que somos todos filhos do mesmo Deus) do Holocausto Islamista que está em curso, com o silêncio cúmplice dos políticos e dos media:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.