quarta-feira, 22 de junho de 2016

"Poços envenenados" ou O Regresso da Idade das Trevas

Depois de meses de uma campanha infame para assassinar judeus, criada e impulsionada pelos clérigos e políticos muçulmanos invasores, e a que nós chamámos INTIFACADA, os terroristas da OLP resolveram trazer a Idade Média para o século XXI Ocidental:


A "história" está a ser publicada em dezenas de sites Árabes. Mas acabou por tomar conta dos sites em Inglês também:

Um rabino israelita, Shlomo Mlmad, presidente do chamado Conselho de Rabinos em assentamentos na Cisjordânia, pediu aos colonos israelitas para envenenarem os palestinos através do seu abastecimento de água.

De acordo com a organização anti-ocupação israelita "Breaking the Silence", a ordem para envenenar a água palestina tem como objectivo levar os palestinos a abandonarem as suas aldeias e pavimentar o caminho para os colonos israelitas assumirem o controlo das terras.

A Organização para a Libertação da Palestina (OLP) denunciou a medida como incitamento contra o povo palestino.


"Este é um incentivo e uma chamada para matar os palestinos", disse Wasil Abu Youssef, membro do Comité Executivo da OLP, à agência Anadolu no domingo.

Ele disse que tais opiniões expressas por rabinos judeus "provam que Israel não é um parceiro
real para a paz".

"Dezenas de ordens semelhantes foram dadas por rabinos, para matar palestinos, roubar as suas terras e destruir a sua propriedade", disse ele.

Isto é completa ficção. Não existe um "rabino Shlomo Mlmad" nem qualquer "Conselho de Rabinos na Cisjordânia".
NOTA NOSSA - Para começar, nós diríamos antes que não existem Cisjordânia nem palestinos; existe Judeia e Samaria, existem os nativos judeus e existem os invasores árabes!

A história parece ter começado a partir de um vídeo publicado no NRG na semana passada que supostamente mostra Yehuda Shaul da Breaking the Silence a dizer em Inglês a um grupo que há dois anos colonos judeus envenenaram os poços de palestinos.

Este libelo de sangue por um judeu supostamente sionista já é suficientemente mau, mas ele não disse nada sobre um suposto decreto rabínico.

A primeira menção de um tal decreto vem da própria OLP. Não do Hamas, e não do Irão, nem mesmo da Fatah - mas do supostamente moderado parceiro de paz de Israel.
O milenar e doentio anti-semitismo islâmico não tem ganho qualquer sofisticação: como tinham que ilustrar a sua "notícia" com a foto de um rabino, que seria o tal "Shlomo Mlmad", foram tão canhestros que escolheram a foto de um judeu ortodoxo, o  Rabi Yisrael Eichler, que é também Membro do Parlamento! Mas pouco importa, os muçulmanos acreditam, o Ocidente acredita, portanto "para quem é bacalhau basta"!

Quarta-feira passada, o Bureau Nacional para a Defesa da Terra e da Resistência aos Colonatos, da OLP, relatou pela primeira vez esta história, citando o fictício rabino Mlmad de um suposto Canal 10, há um ano.

Se tal história tivesse sido transmitida, teria tido desde logo eco mundial.

Assim, a fonte do libelo de sangue é a própria OLP, espalhando uma ficção criada pela gente de Mahmoud Abbas.
Não há diferença moral entre este libelo de sangue da OLP, de judeus envenenando poços, e os libelos dos anti-semitas medievais que reivindicavam a mesma coisa. Só que agora os rumores espalham-se muito mais rapidamente.
As notícias incluem fotos de judeus vestidos de preto como adeptos deste rabino imaginário.

Os governos ocidentais e as ONGs devem pressionar o PLO para se retractar e pedir desculpas pelo seu anti-semitismo aberto e explícito. Infelizmente, o Ocidente dificilmente reconhece isso.
Via ELDER OF ZYION

----------------------

Judeus no caldeirão - Quem diria que a Idade das Trevas regressaria na Idade da Informação? Quem diria que a Internet seria ferramenta não de esclarecimento, mas de obscurantismo?
A agência de "notícias" Ma'an financiada pela União Europeia e muito citada como fonte credível pela Imprensa ocidental, também publicou esta atrocidade.
Não há muito mais a dizer. O Ocidente mais depressa acredita nos islamistas invasores de Israel,  terroristas em tudo iguais aos do ISIS, da Al Qaeda ou do Boko-Haram, do que acredita em Israel, o único país livre e democrático, o único Estado de Direito em todo o Médio Oriente. 
Ontem escrevemos:

Cremos que vale a pena (re)ler o post que fizemos a respeito da (não) ocorrência:

Vede, as Barragens Invisíveis de Israel!...

 Haja água a mais ou haja água a menos, a culpa é sempre dos judeus:

KO ao Mito dos "Palestinos" Sedentos - 1

KO ao Mito dos "Palestinos" Sedentos - 2

 

'Se não há água na torneira, é porque os judeus a beberam’”

Provérbio ucraniano


Na Idade Média, dizia-se que os judeus envenenavam os poços. Na Idade da Informação, a Internet é usada para espalhar as mesmas atrocidades.

Nós estamos com Israel!



POST-SCRIPTUM: O Ramadão de 2016 vai no seu 16º dia, e as contas estão assim:


122 ataques, 938 mortos - fora todos os ataques de que não se tem conhecimento (aldeias cristãs inteiras são dizimadas na Síria, no Iraque, na Nigéria, na Somália), fora as mutilações, os estupros, as torturas atrozes. Fora as tentativas diariamente frustradas pela Polícia, de mais ataques terroristas.
Quatro dos mortos foram quatro homens, lapidados por suposto adultério.
Nestes 16 dias, neste mês, neste ano, neste século, neste milénio, nenhuma outra religião matou ninguém.
Para desviar as atenções da realidade do Islão,  nada melhor que um bom velho libelo de sangue anti-semita! Ah, grandes jornalistas ocidentais, sempre prontos a darem uma mão amiga ao islamismo...


Lapidações públicas por "adultério". Eis o conceito de diversão familiar islâmica.

NOTA: Este blog não tem filiação político-partidária, religiosa, racial ou étnica. Somos portugueses. Amamos a Verdade, a Paz e o Bem. Queremos ajudar a contrariar a difamação e a perseguição a Israel e aos judeus! Israel é 0,02% do mundo islâmico. Israel é 0,5% do Médio Oriente. Israel é a única democracia do Médio Oriente. Deixem Israel em paz!

Os textos de nossa autoria podem ser livremente reproduzidos (embora não sejam grande coisa, pois não somos nenhuns intelectuais). Os textos que traduzimos obedecem às directrizes dos respectivos autores. Nós citamos sempre a origem.

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Ah, meu caro amigo... eu bem gostava de fazer um pequeno site com informação completa sobre Israel. No caudal das notícias, limito-me a destacar uma pequena parte, que me parece mais urgente ou oportuna. Uso a minha condição de homem simples para tentar comunicar numa linguagem espontânea e que todos entendam. Falo no singular porque presentemente sou o único membro da equipa a contribuir regularmente, mas posso dizer que falo por todos, pois somos todos pessoas comuns sem outra ligação à causa de Israel que não seja o amor da Verdade.

      Abraço,

      Oliveira

      Eliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.